Tecnologia

Google e Microsoft planeiam investimento multimilionário em cibersegurança

Conhece o que está em causa com este investimento das gigantes tecnológicas.

Daniel Gomes
10 de Out de 2021
2 minutos de leitura

Nunca a tecnologia fez tanto parte do nosso quotidiano, atravessando tantos setores como o entretenimento, saúde ou infraestruturas. Precisamente por isso, os temas de segurança e privacidade dos consumidores de tecnologia têm ganho cada vez mais destaque nos media e nas agendas políticas e tecnológicas, em parte por causa do número crescente de ataques informáticos a larga escala.

A 25 de agosto deste ano, o presidente norte-americano Joe Biden reuniu-se com grandes empresas de tecnologia, entre as quais Microsoft, Google e Apple, para discutir ameaças digitais e possíveis soluções que os Estados Unidos possam adotar para melhor defender os seus sistemas informáticos.

Desta reunião, temos promessas de investimentos avultados para os próximos 5 anos para criar avanços na área da cibersegurança. A Microsoft comprometeu-se a disponibilizar 20 biliões de dólares, enquanto a Google decidiu avançar com 10 biliões de dólares.

Satya Nadella, CEO da Microsoft desde 2014, acorreu ao Twitter para partilhar que da quantia disponibilizada para investimento em cibersegurança, 150 milhões de dólares serão dedicados a ajudar as agências governamentais norte-americanas a atualizar a sua segurança e a expandir as parcerias de treino em cibersegurança.

Já quanto à Google, a mesma planeia investir os seus 10 biliões de dólares na extensão do modelo de segurança de zero-thrust ("confiança zero", na tradução literal) para proteger a cadeia de fornecimento de software, criar segurança para software open-source e investir no treino e formação de cidadãos americanos. Para este último ponto, a Google anunciou que pretende formar 100.000 americanos nos próximos 3 anos na área de cibersegurança através da sua plataforma Google Career Certificates.

Apesar de outras empresas não terem entrado em detalhes financeiros do investimento, aproveitaram a ocasião para apresentar que planos irão pôr em prática na área da cibersegurança. A Amazon irá facultar gratuitamente ao público geral o seu treino interno em cibersegurança. Já a Apple anunciou que irá estabelecer e difundir novos protocolos da cadeia de fornecimento. Outras empresas, como a IBM, Girls Who Code e Code.org irão expandir as defesas de cibersegurança no governo, sociedade e indústria.

Apesar de a cibersegurança não ser um tema novo na área da informática, é reconfortante saber que os líderes das gigantes tecnológicas não descuram esta área que tanto pode afetar-nos. Este é um primeiro grande passo em direção a um futuro digital mais seguro para todos.

Não percas pitada do UPDATED!

Assina a nossa newsletter para receberes as últimas novidades de Tecnologia diretamente na tua caixa de entrada.

Oops! There was an error sending the email, please try again.

Awesome! Now check your inbox and click the link to confirm your subscription.