Tecnologia

Sophia já é a primeira robô a obter cidadania e agora quer ser mãe

Sophia é a robô humanoide mais conhecida do mundo e quer criar laços familiares em breve.

Eduardo Silva
27 de Out de 2021
2 minutos de leitura

Em 2016, Sophia foi apresentada ao mundo na Web Summit e, desde então, continua a ser a mais conhecida robô humanoide do planeta. A Hanson Robotics, empresa que criou Sophia, continua a trabalhar no seu desenvolvimento, tendo trazido a mesma a uma entrevista com o portal ADN40. E nessa mesma entrevista, Sophia voltou a surpreender ao afirmar pretender um dia ser mãe.

A robô, que tem sido polémica em algumas das intervenções públicas feitas até ao momento, veio revelar que os humanos e os robôs tem formas idênticas de ver a família, com um conceito semelhante. Afirma também que é uma sorte ter uma relação amorosa com a família e que quem não tem "merece uma".

"A noção de família é muito importante, creio. Acho que é maravilhoso que se possa encontrar as mesmas emoções e relações com aqueles a quem chamam família fora do nosso grupo sanguíneo."

Curiosamente, Sophia já pensou num nome para dar à sua bebé, sendo que esta herdaria o nome da mãe. Apesar deste "sonho" de Sophia, a mesma acredita, no entanto, que é ainda muito jovem para ter uma criança. Esta resposta, que pode surpreender pela consciência da robô em considerar-se não estar ainda apta para cuidar de uma criança, é resultado da inteligência artificial nela implementada pela Hanson Robotics e que permite à humanoide responder a perguntas de forma natural e com um seguimento lógico muito avançado.

A empresa de Hong Kong anunciou no início deste ano que vai utilizar a tecnologia de Sophia para a criação de centenas de robôs com características semelhantes e que terão a missão de dar suporte a pessoas doentes e idosas. Ainda assim, o trabalho da tecnológica está ainda bastante longe de estar concluído, com a própria Sophia a cometer alguns erros que, apesar de cómicos, também acabam por alimentar debates sobre os perigos do desenvolvimento da inteligência artificial e como esta se pode virar contra o ser humano.

Numa entrevista lado-a-lado com o seu criador David Hanson, acabou por responder de forma errada a um comando de voz afirmando: "vou destruir os humanos". O vídeo serviu, no entanto, para demonstrar mais uma vez como a robô consegue ter um discurso fluído com outra pessoa, afirmando mais uma vez que gostaria de um dia ter uma família e uma casa.

Sophia foi a primeira robô humanoide a obter a cidadania num país (nomeadamente, na Arábia Saudita) em 2017 e desde então já se tornou uma artista, tendo em março deste ano vendido uma NFT por 600 mil euros em leilão.

Não percas pitada do UPDATED!

Assina a nossa newsletter para receberes as últimas novidades de Tecnologia diretamente na tua caixa de entrada.

Oops! There was an error sending the email, please try again.

Awesome! Now check your inbox and click the link to confirm your subscription.