Cinema e TV

Tick, tick…BOOM! — Um musical para os amantes do teatro

Conhece o novo musical da Netflix.

Ricardo Sousa
28 de Dez de 2021
2 minutos de leitura

Gostaste de Rent, Hadestown, Hamilton, ou Hairspray? Bem, Lin Manuel Miranda transporta-nos para um mundo diferente da vida da lenda da Broadway, Jonathan Larson.  Tick, tick…BOOM é definido apenas cinco anos antes do seu trigésimo aniversário. Apesar de ser ignorado pelo seu agente, lidando com a escrita de canções e o seu trabalho no restaurante, Jonathan continua otimista e é visto como "o futuro do teatro musical".

Tick,tick...BOOM! é um musical sobre "fazer um musical" baseado num espetáculo de um homem só: Jonathan Larson. O soberbamente talentoso e falecido escritor/compositor de Rent. Ele que, infelizmente, morreu mesmo antes da noite de abertura do espetáculo.

Lin Manuel Miranda dá vida à sua história como realizador e Andrew Garfield assume o papel de Larson. Do seu canto, dança e envolvimento no musical do filme, ele rompe os limites e encarna a vida de Larson.

A premissa do musical rodeia como Larson está a ficar sem tempo e é trágico saber que essa era a realidade para ele. Por muito triste que seja, é também um tributo e um reflexo de gratidão, da perspetiva do espetador, sabendo que o tempo acaba por se esgotar e nós apenas fazemos o melhor que podemos com o que temos.

O que mais apreciei no filme é o cuidado tido pelo realizador na forma como se dirige ao público-alvo e aos amantes do teatro musical. Existe até algo de poético na forma como Miranda procura entregar um filme visionário, ao mesmo tempo que dá voz a um Larson que, no teatro, procurava o mesmo. Larson lutava com dificuldades financeiras e empregos que detestava ao mesmo tempo que lidava com um amigo que morreu de SIDA — a mesma doença que matou 3 dos seus outros amigos na casa dos 20 anos.

O título é uma peça de teatro sobre como o tempo se esgota e é literalmente 'tick tick BOOM!' antes que as coisas acabem, mudem e sigam em frente.

Garfield tem a tarefa de transmitir os sentimentos de urgência e frustração como artista e ele consegue-o. Além disso, o musical do filme pode ser visto como um prefácio e um rascunho para o Tony Award-winning Rent. Se pensarmos no trabalho que todos os artistas tiveram na concretização deste filme, bem pode ser um indicador de que vem aí uma chuva de prémios.

Apaixonantes de teatros e musicais, e mesmo aqueles que são meros espetadores, deixo-vos esta pequena dica para realmente verem o filme e sentirem o que eu senti. Vá, vão lá, façam stream na Netflix e prometo que as quase duas horas da vossa vida não serão perdidas.

Não percas pitada do UPDATED!

Assina a nossa newsletter para receberes as últimas novidades de Tecnologia diretamente na tua caixa de entrada.

Oops! There was an error sending the email, please try again.

Awesome! Now check your inbox and click the link to confirm your subscription.